Cada vez mais, parece que as pessoas estão esperando modelos CAD 3D em vez de desenhos 2D. Por esse motivo, você deve estar se perguntando se é hora de mudar do 2D para o 3D. Embora o 3D possa parecer empolgante antes de você começar, pergunte-se: o 3D é a escolha certa?

Sem mais delongas. Vamos explorar CAD 2D vs 3D:

Qual é o seu produto final?

Antes mesmo de começar a desenhar, pense em seu objetivo final. Lembre-se: o objetivo de um bom desenho CAD é transmitir informações. Embora o CAD 3D possa ser mais “divertido”, pode não ser a maneira mais clara de apresentar sua ideia.

Você vai precisar produzir desenhos 2D para que um eletricista possa fazer a fiação do conjunto? Nesse caso, talvez não precise do modelo 3D. No entanto, se você estiver projetando uma cozinha, seu cliente pode não ter como pensar em 3D e a ideia pode ser mais convincente se for apresentada em 3D, com uma renderização completa.

renderização animada 2D vs 3D
Use simulações para rastrear o movimento do sol ao longo do dia. Crédito da imagem HOK

Arquitetura e Construção

Muitos arquitetos ainda constroem maquetes físicas, mas modelos CAD ou BIM têm a vantagem: estes são mais fáceis de adaptar e modificar, mesmo em um estágio posterior do processo de design. Além disso, o CAD oferece mais recursos, como simulações de luz, renderização em tempo-real e design orientado por parâmetros.

Algumas pessoas afirmam que um modelo 3D é “quase inútil” ao transmitir instruções de construção ou manufatura a um construtor ou fabricante de ferramentas e que as plantas 2D podem servir melhor a esse propósito. No entanto, não tenha tanta certeza! Conforme a tecnologia vai avançando, é provável que vejamos um aumento no número de trabalhadores da construção com ferramentas CAD disponíveis para eles no local. De realidade aumentada, até nuvens de pontos, o futuro pode muito bem estar em 3D.

Perdendo a conexão entre 2D e 3D

Mesmo se você criar um modelo 3D, em muitos casos, ainda será necessário gerar desenhos 2D em algum ponto do processo de desenvolvimento. O problema surge se as visualizações 2D perderem sua conexão com o modelo 3D. Isso pode criar inconsistência e quase certamente vai levar a erros!

Usando plataformas e/ou formatos diferentes

Às vezes, a confusão surge quando um projeto é criado em 2D em um software, depois convertido em 3D em outro formato. Novamente, isso deixa muito espaço para erros. Mas há hoje softwares que trabalham com um ambiente integrado, como BricsCAD BIM, em que todos os seus desenhos ficam em um só tipo de arquivo: *.dwg. Isso significa que você não terá que jogar fora seu trabalho e começar tudo de novo. Também significa que todos os arquivos que você criar poderão ser lidos por qualquer pessoa que use software baseado neste mesmo formato .dwg.

Desenho ortográfico do modelo 3D 2D vs 3D

Pensando em 3D

Um problema com os desenhos 2D é que o usuário final precisa ser capaz de imaginar um modelo 3D em sua cabeça. Como todos sabemos, isso não é à prova de falhas e pode levar a erros. Ao modelar em 3D, muitas vezes é mais fácil ver inconsistências, interseções ou desalinhamentos.

Em contraste, desenhos 2D no geral tornam mais fácil “descascar” por camadas o modelo 3D.

Isométrico

É melhor criar um desenho isométrico a partir de planos 2D ou construir um modelo 3D e depois exportar desenhos 2D isométricos? Infelizmente, não existe uma solução “tamanho único”.

Se apenas um único desenho, de um único ângulo, for necessário, criar o desenho em isométrico diretamente provavelmente será a solução mais rápida. No entanto, se precisam ser criados diversos desenhos, em ângulos diferentes, é provável que ocorram alterações frequentes no desenho. Neste caso o modelo 3D pode oferecer valor adicional ao projeto em um estágio posterior: criando um modelo 3D completo e, em seguida, extrair os desenhos 2D, incluindo isométricos, pode ser o caminho a seguir.

Na realidade, a solução provavelmente será um meio-termo entre os dois. Você pode escolher fazer um modelo 3D das peças principais e desenhar os itens flexíveis, como cabos e molas, em 2D posteriormente.

mudança deformar estiramento implica
Editar um desenho isométrico 2D em BricsCAD usando o comando de esticar.

Pense no longo prazo

Se as pessoas precisarão acessar suas plantas de projeto no futuro, um modelo 3D pode ser mais “à prova de futuro”.

Com a tendência crescente de compras online e realidade aumentada, a demanda por modelos 3D tende a crescer. Um modelo 3D interativo é mais envolvente e pode tornar seu produto mais atraente para os clientes.

Além disso, se você tiver um modelo 3D de seu produto, ele terá seu próprio valor. Por exemplo, um modelo de carro pode ser usado em um jogo de computador ou uma janela pode ser carregada em uma biblioteca online para arquitetos e designers usarem em seus modelos 3D. Isso abre seu trabalho para um público mais amplo. Algumas bibliotecas online permitem até que você venda seus modelos CAD!

A velocidade é importante?

Para mudanças rápidas e pequenos projetos, o 2D geralmente é mais rápido do que o 3D. Se o tempo for essencial e você não necessitar de modelos 3D elaborados ou renderizações posteriormente, opte por 2D.

Quão complexo o modelo precisa ser?

Não se esqueça, você nem sempre precisa modelar cada porca e parafuso. Às vezes, um modelo 3D simplificado é suficiente, não modele mais do que você precisa!

Mouse 3D na modelagem de projeto CAD de máquina virtual
Modelos 3D podem ser uma ótima maneira de mostrar montagens complexas.

O que é melhor em CAD, 2D ou 3D?

Você vai ter que mudar tudo para 3D ou pode ficar com o bom e velho 2D? A resposta é: depende do problema que você está resolvendo. Lembre-se de pensar a longo prazo e pesar todas as opções para encontrar a solução certa para cada trabalho.

O que você acha? Deixe-me saber nos comentários abaixo.


Baixar BricsCAD e Shape grátis

Comece hoje mesmo com o BricsCAD

Licenças permanentes ou por aluguel, que funcionam em todos os idiomas, em todas as regiões.