O concreto continua sendo um dos materiais mais populares na construção e está atrás apenas da água em termos de consumo de material em todo o mundo. Entretanto, inconvenientes como o alto impacto de carbono do material podem torná-lo uma opção pouco atrativa para alguns projetos.

A indústria de cimento é um dos principais produtores de dióxido de carbono, e a crescente conscientização dos consumidores sobre as mudanças climáticas e o impacto ambiental da construção civil tem alguns clientes que procuram alternativas aos materiais que dependem do cimento.

Há uma faixa crescente de alternativas ao concreto. Estes materiais oferecem benefícios similares aos do concreto, como resistência, durabilidade e longevidade, mas a um custo de carbono mais baixo, com menor impacto ambiental e, muitas vezes, com uma aparência atraente e distintiva.

Close up de textura de concreto tradicional
O concreto tem sido usado na construção por muitos anos, mas, muitas vezes, alternativas viáveis estão disponíveis.

1. Ferrock

Ferrock é uma alternativa de concreto carbono-negativo. O nome do material vem de rocha ferrosa, mas é composto principalmente de resíduos de pó de aço e vidro de sílica moído.

O material gera significativamente menos dióxido de carbono do que o concreto. Ele também é muito forte - cerca de cinco vezes mais robusto do que o cimento Portland. Também é flexível, o que significa que pode se dobrar sem quebrar devido à compressão ou ação sísmica.

No canteiro de obras, o material se ajusta mais rápido que o concreto, tornando-o prático para trabalhos onde a velocidade é necessária. O material pode ser de difícil obtenção devido a sua novidade, mas em áreas onde está disponível, ele constitui uma excelente alternativa ao concreto.

Um material similar, ashcrete (ou concreto de cinzas), utiliza resíduos de cinzas volantes de operações de queima de carvão e oferece benefícios similares aos do ferrock.

Materiais reciclados como estes estão se tornando rapidamente alguns dos mais populares materiais de construção disponíveis. Se o aumento da produção tornar o material mais fácil de ser obtido nos próximos anos, este poderá se tornar uma alternativa valiosa ao concreto.

2. Rammed Earth

Rammed earth (ou terra batida) é feita através da compactação do subsolo amortecido entre fôrmas temporárias. A terra, uma vez curada, é forte, durável e resistente aos elementos com o tratamento adequado. Esta pode ser reforçada ainda mais com o uso de técnicas de construção como vergalhões e armações de aço.

Como a mistura de subsolo necessária para terra batida está prontamente disponível em muitos canteiros de obras, às vezes pode ser tão fácil de obter como o concreto - ou até mais fácil.

Para as equipes de construção é exigido apenas um treinamento mínimo sobre o material, para construir novas estruturas utilizando-o. A construção de uma estrutura de terra batida é um processo de mão-de-obra intensiva, no entanto, o que significa que os custos de mão-de-obra para um edifício podem ser mais altos quando a terra batida é utilizada. Uma equipe também precisará de pelo menos um operário qualificado para liderar o processo de construção.

O material também tem uma aparência visual única. É multicolorido, e com as camadas de solo visíveis no produto final, faz uma boa escolha para clientes que desejam uma fachada ou paredes internas distintas na edificação.

Como o ferrock, o uso desse material não é tão comum, mas uma série de projetos de construção de alto perfil nos últimos anos, como o as paredes em rammed earth no Bushey Cemetery, trazem boas experiências com terra batida.

O visual exótico e os benefícios ambientais do material fazem dele uma boa alternativa ao concreto para empresas de construção, arquitetos e projetistas, com clientes interessados em projetos de construção incomuns e ecologicamente corretos.

Concreto sendo despejado por dois veículos em um canteiro de obras.
O concreto tradicional sendo despejado em um canteiro de obras.

3. Straw Bales

Como a terra batida, straw bales (ou fardos de palha) são um material de construção com uma longa história. Embora não sejam usados com frequência na construção moderna, têm resistência e durabilidade comparáveis ao concreto, tornando-os uma alternativa eficaz ao trabalho em blocos de concreto em determinadas situações.

Os fardos são normalmente usados como isolamento ou para fornecer suporte estrutural. Fardos de palha são naturalmente resistentes ao fogo e têm fortes propriedades isolantes, embora possam ser suscetíveis a apodrecer, tornando-os menos práticos em climas úmidos.

Em comparação com o concreto, os fardos de palha podem ocupar uma quantidade significativa de espaço em comparação com outros materiais e podem ser menos práticos de transportar - tanto para os canteiros de obras quanto em torno deles. O uso de equipamentos como dumpers de arraste quando mover o material em sites de construção pode tornar o material muito mais prático, no entanto.

4. Timbercrete

Timbercrete (ou concreto de madeira) é feito de uma mistura de resíduos de serragem e cimento. É mais leve que o concreto e, como reduz a quantidade de cimento necessária para cada tijolo ou laje, também é menos intensiva em carbono. Dependendo da relação entre serragem e cimento, ele pode ser comparativamente forte e resistente à intempérie.

Como o material requer cimento, não é completamente ecologicamente correto (eco-friendly). Entretanto, o uso da serragem como aditivo ajuda a reduzir a quantidade de cimento que de outra forma seria necessária. Ele também oferece outra opção de reciclagem valiosa para serragem que às vezes é depositada em aterros e frequentemente queimado para combustível, liberando carbono atmosférico que pode levar a um novo crescimento tanto quanto uma década para reabsorver.

5. Hempcrete

Este material é feito a partir de um biocomposto de canas de cânhamo - um produto residual gerado no processamento de cânhamo em fibra - e cal, areia ou várias pozolanas.

Como outras alternativas ao concreto, tem uma resistência à compressão e um tempo de vida comparável ao concreto. Também gera significativamente menos carbono do que o concreto. Como o ferrock, pode ser considerado como um carbono negativo, pois o cânhamo armazena uma grande quantidade de carbono atmosférico à medida que é cultivado.

6. Greencrete

Greencrete (concreto verde) é um termo guarda-chuva para uma série de materiais ecologicamente corretos destinados a imitar as propriedades estruturais do concreto. Como material de construção, o concreto verde ainda não é amplamente utilizado - mas tem sido utilizado por empresas de construção em vários projetos de construção experimental.

Na prática, o concreto verde é normalmente feito de materiais reciclados, como plásticos usados e poliestireno.

Estes materiais podem ser facilmente encontrados em aterros sanitários e têm ajudado a permitir a construção rápida de novas estruturas, como uma 40-bed ICU, construída para ajudar a lidar com um surto de casos de COVID-19 na África do Sul.

Encontrar Alternativas Sustentáveis para o Concreto

Para a maioria das empresas de construção, o concreto continuará sendo um material de construção popular - especialmente para a construção de subestruturas. Mas para cada projeto, muitas vezes existe um substituto adequado para o concreto que é comparável em utilidade e tem menos pegada de carbono.

As alternativas feitas a partir de materiais reciclados - como rocha ferrosa, concreto de cinzas, concreto de madeira e concreto de cânhamo - tendem a exigir menos carbono do que o concreto e também ajudam a reciclar materiais residuais como pó e palha de aço.

Embora estes materiais nem sempre sejam fáceis de obter, em áreas onde estão prontamente disponíveis podem ajudar uma empresa de construção a reduzir sua pegada de carbono, ou oferecer alternativas ecologicamente corretas aos clientes.

Se esses materiais se tornarem mais amplamente produzidos - e mais amplamente disponíveis como resultado - esses poderão fornecer ainda mais utilidade no futuro.