Em nossa postagem anterior conversamos sobre carregar automaticamente um perfil padronizado na inicialização do BricsCAD®, para que todos os usuários possam ver a mesma interface CUI e ter as mesmas pastas de configuração para arquivos e periféricos externos, como impressoras/plotters. Embora isso seja certamente um bom começo para alcançar a consistência geral, há outras questões que podem entrar em jogo - especialmente se você estiver migrando usuários de outros sistemas CAD para o BricsCAD.

Quando usuários trabalham com outro sistema CAD por muitos anos, toda a sua base de experiência é baseada no vocabulário de comando e na função desse outro sistema. E, como todos sabemos por nossas próprias experiências, a mudança pode ser difícil. Acontece que fazer o BricsCAD funcionar tanto quanto o antigo sistema que nossos usuários já conhecem é uma ótima maneira de melhorar a satisfação do usuário, aumentar a produtividade e diminuir o tempo de treinamento para a nossa implementação do BricsCAD.

Nesta parte exploraremos como você pode usar algum código LISP para adaptar o BricsCAD ao gosto dos usuários, ao mesmo tempo em que obtém um ambiente padronizado que é fácil de manter com o tempo. Vamos ver como.

O Conceito

Se você estiver implementando o BricsCAD para usuários migrando de um sistema popular como o AutoCAD®, é desejável tornar o vocabulário de comandos do BricsCAD o mais compatível possível e o LISP é uma ótima maneira de realizar essa tarefa. Mas antes de nos aprofundarmos em qualquer código, vamos delinear o conceito do que faremos:

Padronize o carregamento.  Aqui vamos usar o arquivo ON_START.LSP para controlar a inicialização do BricsCAD.

Padronize o ambiente LISP em uma pasta de rede.  Aqui vamos estabelecer um local de rede padronizado que contenha todos os arquivos e recursos LISP de que nossos usuários vão precisar (além de aplicar permissões de proteção para desencorajar a adulteração).

Padronize o vocabulário de comandos. Aqui vamos usar algum LISP para fazer o conjunto de comandos do BricsCAD parecer o que os usuários esperam do antigo sistema CAD.

Adicione funções úteis. Aqui podemos usar LISP para adicionar funções úteis, como teclas de atalho para produtividade adicional.

A verdadeira beleza dessa abordagem é que qualquer código personalizado que você criar estará em um único local da rede que sirva para todos, facilitando a manutenção para você.

Certifique-se de que ON_START.LSP existe

Quando o BricsCAD é iniciado, ele procura automaticamente por um arquivo do AutoLISP chamado ON_START.LSP e executa qualquer código que encontrar no arquivo, então você precisa ter certeza de que ele existe, e que o BricsCAD pode encontrá-lo. Tudo o que você precisa fazer é colocar o arquivo ON_START.LSP no diretório de suporte do BricsCAD - você pode gerenciar isso usando o comando CONFIGURAÇÕES e procurar sob Opções do Programa / Arquivos.

migração
Figura 1 - Verifique se ON_START.LSP está localizado numa pasta de suporte.

Agora simplesmente saia do BricsCAD e reinicie, e o arquivo ON_START.LSP será carregado e executado.

Adicionar Código para o Local da Rede

No ON_START.LSP coloque um código que vai instruir o BricsCAD onde deverá carregar todo o seu código personalizado. Por uma questão de argumento, vamos dizer que o arquivo que devemos usar é o seguinte:

X:\LISP\STANDARDS.LSP

Este código agora seria colocado no arquivo arquivo ON_START.LSP::

(if (findfile "x:\\lisp\\standards.lsp")
(load "x:\\lisp\\standards.lsp")
)

(prompt “\nBricsCAD startup routine loaded.”)

Este código tem diversas vantagens:

  • Ele testa a presença do arquivo de rede, e só o carrega se ele for encontrado, evitando assim erros para usuários de laptop desconectados, onde o diretório de rede não pode ser encontrado.
  • Um aviso de diagnóstico é emitido para que uma rápida inspeção na linha de comando mostre se o arquivo ON_START.LSP foi carregado.
  • Usando esta metodologia, o arquivo ON_START.LSP nunca precisará ser editado novamente, desde que o arquivo X:\LISP\STANDARDS.LSP é mantido.

Agora salve o arquivo ON_START.LSP , reinicie o BricsCAD e verifique se o arquivo é carregado, procurando a mensagem Rotina de inicialização do BricsCAD carregada na linha de comando.

Criar o Arquivo STANDARDS.LSP para Definir Comandos e Atalhos

Agora é hora de criar o arquivo X:\LISP\STANDARDS.LSP e colocar algum código nele. Mas que código é esse? Considere estes exemplos práticos:

Exemplo 1:

Vários ex-usuários de AutoCAD® notaram que o BricsCAD não possui um comando ORBIT, mas possui um comando chamado RTROT que funciona praticamente da mesma maneira. Esses usuários estão muito acostumados a digitar no ORBIT e até criaram algumas macros baseadas em CUI que desejam usar, de modo a ter um comando similar ao ORBIT.

Como podemos fazer esses usuários felizes? Nós lhes damos um comando ORBIT colocando o seguinte código no arquivo X:\LISP\STANDARDS.LSP :

(defun C:ORBIT ()
(command “_RTROT”)
(princ)
)

Este código faz o seguinte:

  • Define uma função de comando chamada ORBIT que invoca o comando BricsCAD RTROT. Esta função pode ser usada na linha de comando ou dentro de macros, conforme necessário.
  • Ele fornece ao usuário do AutoCAD® um ambiente de comando em que se sente confortável. Ele pode imaginar que está usando o comando ORBIT.
  • Desde que o código está no arquivo centralizado STANDARDS.LSP todos os usuários também verão a nova função ORBIT.

Após a próxima inicialização do BricsCAD, seus usuários poderão digitar o ORBIT como se fosse um comando nativo do BricsCAD.

Exemplo 2:

Um ex-usuário de AutoCAD® notou que o comando CAMADA (LAYER) do BricsCAD exibe o Explorer do Desenho, em vez da lista de camadas como ele estava acostumado. Como o Explorer do Desenho não pode ser usado de forma transparente, como o usuário do AutoCAD® está acostumado, isso causa alguma confusão. No entanto, o comando LAYERSPANELOPEN do BricsCAD funciona da mesma forma que o comando de camada no AutoCAD®.

Como podemos fazer esse usuário feliz? Nós redefinimos o comando LAYER/CAMADA para agir como no AutoCAD®.

Este código agora seria colocado no arquivo STANDARDS.LSP :

(command “undefine” “_layer”)

(defun C:LAYER ()
(command “_LAYERSPANELOPEN”)
(princ)
)

Este código faz o seguinte:

  • Desfaz a definição do comando LAYER/CAMADA, como o BricsCAD o conhece. Obs.: Usei a notação global para servir a qualquer idioma.
  • Ele substitui um novo comando LAYER/CAMADA no vocabulário de comando do BricsCAD.
  • Quando CAMADA/LAYER é inserido, o comando LAYERSPANELOPEN/ABRIRPAINELCAMADAS é invocado.

Agora, o fã do AutoCAD® se sente em casa, e nem precisa saber que o comando LAYERSPANELOPEN/ABRIRPAINELCAMADAS existe.

Exemplo 3:

Um usuário disse que seu último sistema CAD tinha um comando NP que traz o Notepad (Bloco de Notas) para edição rápida de arquivos.

Como podemos fazer esse usuário feliz? Basta simplesmente adicionar um comando NP ao BricsCAD, para que chame o arquivo padrão do Windows Notepad.exe (executável do Bloco de Notas).

Este código agora seria colocado no arquivo STANDARDS.LSP :

(defun c:np ()
(startapp “notepad.exe”)
(princ)
)

A única coisa a mencionar neste exemplo é o uso da função STARTAPP, que permite a chamada de programas externos a partir de rotinas LISP.

Nota:  Nenhum caminho é necessário neste caso porque o NOTEPAD.EXE é um comando em nível de sistema que o Windows já tem registrado.

O Céu é o Limite

Quanto você se importa em fazer com o arquivo STANDARDS.LSP ? Só você pode responder a essa pergunta, mas pelo menos agora você sabe como a abordagem funciona, e pode começar a explorar o que gostaria de fazer, a seguir.

Agora que instalamos o BricsCAD, obtemos as informações corretas de configuração e perfil, e temos o vocabulário de comando definido para emular outros programas que devem ser capazes de avançar com o treinamento. E é exatamente esse o tópico que vamos começar a cobrir no próximo tópico.

Pronto para experimentar o BricsCAD?

Fácil de experimentar, fácil de comprar, fácil de manter. Isso é o BricsCAD. Experimente todos os nossos produtos, gratuitamente por 30 dias em www.bricsys.com/pt-br/. Liberdade de escolha, além de licenças perpétuas (permanentes) de produtos que funcionam em todos os idiomas, em todos os lugares. Você vai apreciar o que criamos para você com a família de produtos BricsCAD9.

Mais Histórias da Confraria dos Gerentes de CAD

  1. Mecânica de Instalação de Rede - Parte 1
  2. Mecânica de Instalação de Rede - Parte 2
  3. Conceitos LISP para Fácil Migração
  4. Treinamento Mínimo para Aprendizagem Máxima - Parte 1
  5. Treinamento Mínimo para Aprendizagem Máxima - Parte 2
  6. Três Etapas para a Adoção do BricsCAD
  7. Preparar para Implementação - Parte 1
  8. Preparar para Implementação - Parte 2
  9. Preparar para Implementação - Parte 3: O Campo de Provas
  10. Preparar para Implementação - Parte 3: Materiais de Treinamento
  11. Preparar para Implementação - Parte 3: Dicas de Treinamento Remotas
  12. Preparar para Implementação - Parte 6: Desenvolvimento e Suporte