Em nossa postagem anterior nós completamos a configuração do recém-instalado software BricsCAD via personalização LISP. Então, agora que tudo está configurado para o sucesso do usuário, a questão se torna “Como melhor treinamos o usuário para fazer a mudança para o BricsCAD?”

É claro que o treinamento é necessário se você espera que os usuários façam a troca, mas a realidade é que o treinamento pode ser demorado se você não se aproximar do jeito certo. E uma coisa é certa: sua equipe de gerenciamento quer que os usuários estejam no BricsCAD o mais rápido possível, o que significa que você precisa treinar as pessoas com pressa e acertar já da primeira vez.

Nesta parte, compartilharei algumas práticas recomendadas que usei para tornar o treinamento do BricsCAD o mais tranquilo possível. Vamos ver como.

Entenda a Psicologia

Primeiro, vamos considerar a natureza humana e pensar em como a mudança de um outro programa de CAD para o BricsCAD fará "sentir" ao nosso usuário. Apresentarei algumas perguntas retóricas juntamente com as respostas que encontrei para cada uma, para tirarmos algumas conclusões:

P. Usuários acostumados a outro programa CAD mudam magicamente para o BricsCAD?
R. Não! Eles vão ficar com o programa antigo, se você deixá-los.
P. Os usuários aceitarão o BricsCAD se você lhes der uma visão geral básica dele?
R. Muitos vão, mas alguns não. Dentre os que temem mudança, a maior parta vai lutar por isso.
P. Será que a maioria das pessoas adotará o BricsCAD se você lhes der treinamento de mundo-real, que não seja ameaçador, e enfatize o uso real?
R. Sim! No caso, ver é de fato acreditar. A real facilidade de adoção do BricsCAD só poderá ser apreciada se fizermos trabalho real nele.

Conclusões

Ao considerar cada questão hipotética acima, chego às seguintes conclusões:

Nenhum treinamento significa fracasso.  Você não pode apenas informar os usuários sobre BricsCAD e esperar que eles mudem voluntariamente.

Alguns treinamentos despertam interesse, mas não garantem sucesso para todos.  Aqueles que estão intrigados com o BricsCAD tendem a explorá-lo e ver como é fácil se acostumar com isso, mas outros - que não querem gastar o esforço - não vão dar tempo para explorar. Usar sessões exploratórias entre almoço e aprendizado são ótimas para obter usuários motivados no BricsCAD, estas não vão resolver o problema do treinamento para todos.

Treinamento real, usando exemplos de trabalhos do mundo-real é o caminho para o sucesso.  Apenas com a eliminação do fator desconhecido no uso do BricsCAD, vai fazer a maioria dos usuários apreciar o tamanho da ferramenta BricsCAD. E para os usuários que simplesmente não querem mudar por estarem com medo, não haverá discussão porque o treinamento provará que você pode trabalhar no BricsCAD.

Não importa o quanto faça sentido a mudança para BricsCAD - tanto técnica quanto financeiramente - ela ainda representa uma mudança para seus usuários e, portanto, deve ser gerenciada como qualquer outra mudança. Embora você possa se sentir tentado a instalar o BricsCAD em algumas máquinas - e esperar o melhor, será mais eficaz executar um curso de treinamento real.

Ideia: Repita um Projeto Conhecido

A melhor maneira de avançar com o BricsCAD é fazer com que o usuário trabalhe em um projeto que já concluiu, usando sua própria estação de trabalho na rede da empresa, exatamente como faria em ritmo de produção.

Então, você poderia perguntar, por que repetir algo que o usuário já conhece, para um exercício de treinamento? Aqui estão as minhas razões:

Trabalhando em algo familiar, ele não se preocupa com algum problema do projeto. Ele já entende o projeto, e pode dedicar seu tempo à aprendizagem do BricsCAD.

O usuário saberá que tipo de impressões e entregáveis necessita produzir. Isso significa que ele vai se concentrar no uso dos comandos do mundo real.

O usuário pode utilizar sua própria rede e periféricos. Não apenas vai trabalhar em um projeto real, como vai usar o ambiente de trabalho real, usando comandos para Imprimir, Publicar, Exportar e eTransmit.

O treinamento se conclui com trabalho produzido tangível. O usuário deixa o treinamento com conhecimento do mundo-real, e um conjunto de arquivos PDF para provar que ele entendeu.

É mais fácil para o instrutor. Considerando que você repetiu um projeto já existente, os usuários não precisam fazer muitas perguntas, pois já sabem o que fazer e podem iniciar de imediato o trabalho de treinamento real.

Obviamente, você vai querer escolher um projeto de tamanho real para o treinamento, mas certifique-se de que é "trabalho real" e você terá finalizado e pronto para outro desafio, antes que perceba.

CADlearning
Certifique-se de que seu treinamento está no alvo.

Entenda que O Suficiente está OK

Um ótimo treinamento significa apresentar informações valiosas de um modo fácil de entender.

Eu percebi há muito tempo atrás que um grande treinamento significava entregar informações valiosas, e de um jeito fácil de entender. E a forma de transmitir a informação não significa que necessita de gráficos projetados profissionalmente, folhetos brilhantes ou manuais de padrões perfeitos. De fato, alguns dos melhores treinamentos que já fiz foram com folhetos muito básicos e exemplos simples.
Por outro lado, algumas das piores sessões de treinamento que eu já participei tiveram ótimos demos e maravilhosos manuais de curso, mas o instrutor não conseguia comunicar as informações.

Conclusões:

  • É melhor treinar usuários com exemplos básicos e guias de orientação que apresentam um ótimo conteúdo.
  • Se você não conseguir explicar os conceitos de maneira que o usuário entenda, o demais não tem muita importância.

Exemplos e Guias do Curso

Então, qual é a maneira mais rápida e fácil de obter exemplos e guias de cursos construídos para sua aula de treinamento? Veja como eu faço:

Use um projeto existente, como o exemplo citado acima. Isso é o que eu usarei durante o treinamento, por isso, o exemplo precisa ser pequeno o suficiente para ser concluído rapidamente, mas agressivo o suficiente para demonstrar todos os conceitos necessários. Prepare e salve arquivos com o 'antes' e o 'depois' de cada caso de seus modelos, peças e desenhos, e assim poderá mostrar facilmente o ponto de partida e o resultado em cada etapa.

Capture telas de todos os menus e etapas pertinentes. Eu simplesmente percorro o exercício como se estivesse ensaiando para treinar, e obtenho capturas de tela (eu uso Snagit) que depois eu posso inserir em um documento do Word, e criar um folheto cronológico.

Coloque instruções. Agora eu simplesmente adiciono as instruções básicas necessárias para trabalhar com o exercício, entre as minhas capturas de tela, para completar o guia do curso.

Confira tudo. Eu então volto ao início do exercício usando o meu guia de curso, para verificar se tudo flui corretamente. Logo que termino de verificar, eu dou o guia do curso para um usuário experiente - de confiança, para uma verificação de "sanidade e correção" para ter a certeza final.

Nota:  Nada é pior do que dar um treinamento e depois perceber que algo importante ficou fora do guia do curso!

Treine como um Mentor

Agora, quando você realizar seu treinamento, tome a mesma atitude que faria se estivesse orientando individualmente cada usuário, no contato um a um.

Use linguagem simples, tome um estilo de conversa fácil e não fique nervoso! Se você se concentrar em explicar bem as coisas, verá que o usuário não se importa muito com seu estilo de exibição.  Se você sabe do que está falando, e ajuda o usuário a entender o BricsCAD, você será um ótimo professor para seus usuários.

E acredite quando digo que vi instrutores com aparência profissional falharem miseravelmente, porque não terem conseguido explicar seu tópico!

Use um Projetor no Treinamento e Grave-o.

Não estou falando de projetar seu discurso, quero dizer sim para usar um projetor! Uma luz grande e brilhante ilumina o projetor da sala de treinamento. Porque se o usuário não consegue ver o que você está falando, ele simplesmente não vai entender.

Como você usará seu computador para demonstrar o BricsCAD, reserve um pouco mais de tempo para registrar seu treinamento. Eu uso um software utilitário de gravação de computador chamado Camtasia para capturar as minhas lições. O raciocínio é simples: você nunca precisará repetir seu treinamento se você o gravar.

Após o treinamento, você pode salvar sua gravação em um formato de vídeo comum, e colocar os arquivos de vídeo e de exercícios em seu servidor, para que todos possam assistir ao treinamento outras vezes até terem certeza de que o entenderam.

Nunca repita o treinamento! Grave o treinamento ministrado e deixe o usuário repeti-lo!

Resumindo

Agora que discutimos as noções básicas de como se preparar para a sessão de treinamento do BricsCAD, seria útil ter algumas diretrizes sobre quais tópicos abordar, que podem ser um pouco diferentes daquele outro programa de CAD. E também há coisas que o BricsCAD pode fazer que nenhum outro programa de CAD faz, que você também vai querer cobrir. Construir essas listas de ótimos tópicos para seu treinamento é o que faremos na etapa seguinte . --//trad mjp0419

Pronto para experimentar o BricsCAD?

Fácil de experimentar, fácil de comprar, fácil de manter. Isso é o BricsCAD. Experimente todos os nossos produtos, gratuitamente por 30 dias em www.bricsys.com/pt-br/. Liberdade de escolha, além de licenças perpétuas (permanentes) de produtos que funcionam em todos os idiomas, em todos os lugares. Você vai apreciar o que criamos para você com a família de produtos BricsCAD9.

Mais Histórias da Confraria dos Gerentes de CAD

  1. Mecânica de Instalação de Rede - Parte 1
  2. Mecânica de Instalação de Rede - Parte 2
  3. Conceitos LISP para Fácil Migração
  4. Treinamento Mínimo para Aprendizagem Máxima - Parte 1
  5. Treinamento Mínimo para Aprendizagem Máxima - Parte 2
  6. Três Etapas para a Adoção do BricsCAD
  7. Preparar para Implementação - Parte 1
  8. Preparar para Implementação - Parte 2
  9. Preparar para Implementação - Parte 3: O Campo de Provas
  10. Preparar para Implementação - Parte 3: Materiais de Treinamento
  11. Preparar para Implementação - Parte 3: Dicas de Treinamento Remotas
  12. Preparar para Implementação - Parte 6: Desenvolvimento e Suporte