Pegue um drone de corrida e um carro de F1 e junte-os. O que você ganha? Airspeeder claro! Aka: corrida de carros voadores, possivelmente o esporte mais legal já criado. E não se preocupe, verifiquei a data de lançamento da imprensa: 8 de abril, não 1º de abril.

Falei sobre carros voadores no passado, mas o Airspeeder é tão insano que pode realmente funcionar.

O que é o Airspeeder?

Airspeeder está sendo comercializado como a resposta do carro voador para a Fórmula 1, apenas mais poderoso, e no céu! É a ideia do empreendedor australiano nascido na África do Sul, Matt Pearson. O homem que consegue viver sua fantasia de infância de possuir e pilotar, um carro voador.

Eu acho que esse será o esporte mais assistido do mundo - Matt Pearson

Os carros são baseados em drones octocopter, mas são muito maiores. Eles têm 8 motores, 8 hélices e uma bateria de 500kw. Isso significa que eles têm uma melhor relação peso/potência do que um carro de F1 ou um jato de combate. Sua velocidade máxima prevista é de cerca de 200 km/hora (125 mph).

airspeeder racing carros voadores f1 nos drones céus
Crédito da imagem: Airspeeder

A diferença entre o Airspeeder e um drone de corrida, como MultiGP e The Drone Racing Leauge, é que estes serão veículos tripulados.

Muito parecido com a Fórmula-E, será um esporte de equipe, os carros vão exigir equipes de box e mudanças de bateria. Os detalhes exatos do percurso ainda não foram divulgados, mas, quando falei com a equipe, eles me disseram que haveria “aspectos de vôo em baixa e alta altitude, com audiência presente no local”. Os carros voarão entre 5 e 100m, embora os projestias afirmem que as aeronaves podem atingir alturas de 2000m, então talvez o limite seja alterado no futuro.

E quanto a segurança?

Com um esporte como esse, a segurança é um fator importante para a equipe da Alauda Racing. Especialmente porque um dos engenheiros, Michael Irwan, estará pilotando o carro ele mesmo.

A equipe vai utilizar uma tecnologia semelhante ao sistema FBW (Fly-By-Wire) usado em aeronaves modernas. Essa tecnologia substitui controles manuais por sinais elétricos enviados “por fios”. A vantagem é uma redução no peso e também a capacidade de adicionar uma entrada automática, como piloto automático ou pilotagem de segurança.

Matt Pearson (ao centro) e alguns de sua equipe. É uma equipe pequena, apenas 4 Engenheiros e 2 Projetistas!

Evitar colisões também é um problema. A Alauda Racing planeja empregar tecnologias desenvolvidas para veículos autônomos, como a Computer Vision (tecnologia que permite que os computadores “vejam” e interpretem informações visuais). A tecnologia permitirá que eles detectem automaticamente perigos potenciais usando câmeras, ou outros sensores, e isso significará que os veículos podem alertar os pilotos sobre possíveis colisões e, possivelmente, até mesmo forçar um cancelamento de segurança. No entanto, a velocidades tão altas, o tempo necessário para realizar esses cálculos adicionará um desafio adicional ao processo de desenvolvimento.

airspeeder racing carros voadores f1 nos drones céus
Crédito da imagem: Airspeeder

Eles também prestam muita atenção ao corpo do veículo. Muito parecido com o teste de colisão realizado em veículos de produção, a própria aeronave passará por uma série de testes de queda de diferentes ângulos. Isso permitirá que a equipe garanta a máxima segurança para os pilotos.

O próprio corpo faz uso de zonas de deformação bem posicionadas e quebra de partes para absorver impacto. Em todos os testes de colisão, até agora, o casulo central nunca falhou, o que é bastante impressionante e esperançoso para os novos pilotos.

O projeto começou com um esboço e depois seguiu com o feedback dos engenheiros. O modelo CAD levou cerca de um ano para ser criado e ainda é um trabalho em andamento, de acordo com Felix Pierron, o projetista de veículos e conceitos da equipe.

Por que correr no ar?

Matt Pearson afirma que a tecnologia usada para conduzir o Airspeeder acabará por se infiltrar no mercado geral, como acontece com a tecnologia de automobilismo. Desenvolvimentos como os freios ABS, árvores de comando-duplo no cabeçote. e fibra de carbono começaram no esporte a motor e se propagaram para a indústria automobilística geral.

É mais fácil construir um carro voador flutuante, mas o que nós queríamos fazer era correr. - Matt Pearson

Ele também queria criar um esporte que unisse empresas de todo o mundo. Há fantásticas inovações acontecendo em tecnologias para carros voadores, como o Pal-V, anunciado no Salão Internacional do Automóvel - Genebra 2019 e da Projeto Audi/Airbus de Taxi Voador, mas alguma coisa pode realmente motivar a inovação mais do que a competição?

O Que vem Adiante?

Até agora, a equipe só testou modelos em escala. Com cada aumento de tamanho, eles encontraram novos desafios. E, como eles são verdadeiros pioneiros em seu campo, não tiveram ninguém a quem recorrer para pedir ajuda. Por exemplo, a equipe precisa de mais de 120 voos de teste individuais para solucionar problemas relacionados aos controladores de motores que ficarão conectados aos motores.

airspeeder racing carros voadores f1 nos drones céus
Crédito da imagem: Airspeeder

Em julho, eles vão apresentar seus modelos no Goodwood Festival of Speed, com modelos de tamanho 3/4. No entanto, estes serão controlados remotamente. Eles também estarão exibindo uma versão em tamanho real! Você pode ver imagens dos modelos de 3/4 de tamanho voando em seu Canal do YouTube.

Eles estarão testando uma versão em tamanho real no deserto de Mojave, em Novembro, embora a data exata não esteja definida.

Em 2020, eles esperam ter o primeiro Grande Prêmio de Carros Voadores. 5 equipas 10 pilotos e 10 carros vão competir entre si. Esta fase parece um pouco ambiciosa, mas aqui estaremos esperando.

Como você levaria para o céu?

Você se imagina projetando seus próprios carros voadores?

Fácil de experimentar, fácil de comprar, fácil de possuir. Isso é BricsCAD. Baixe gratuitamente por 30 dias a www.bricsys.com/pt-br/. Liberdade de escolha, além de licenças perpétuas (permanentes) de produtos que funcionam com todos os idiomas, em todos os lugares. Você vai adorar o que construímos para você com a família de produtos BricsCAD mais recente.


Leia aqui um RESUMO do artigo

O Airspeeder é a resposta do carro voador para a Fórmula 1. A segurança é importante, especialmente porque um dos engenheiros estará pilotando o carro ele mesmo. Para melhorar a segurança, eles estão usando tecnologias encontradas em veículos sem motoristas e aviões a jato, bem como em testes de colisão. Em julho, eles apresentarão seus modelos no Goodwood Festival of Speed. Em 2020, o primeiro Grande Prémio de Carro Voador: 5 equipas, 10 pilotos e 10 carros competirão frente a frente.